Receitas da Bosch Termotecnologia crescem 3.3 mil milhões de euros

11 Março, 2016.

Receitas da Bosch Termotecnologia crescem 3.3 mil milhões de euros

A divisão de Termotecnologia da Bosch cresceu fortemente no ano financeiro de 2015 com um aumento de receitas das vendas de cerca de 7 por cento (4,5 por cento a taxas de câmbio ajustadas) face ao ano anterior, para 3,3 mil milhões de euros.

“O nosso negócio apresentou uma excelente tendência em 2015. Ganhámos quota de mercado na Europa Ocidental e do Sul, especialmente nos nossos principais mercados na Alemanha, Holanda, Reino Unido, Espanha e Áustria”, disse Uwe Glock, Presidente da divisão Termotecnologia.

A Bosch Termotecnologia, S.A, em Aveiro, gere a unidade de negócio de soluções de água quente da divisão de Termotecnologia, coordenando as atividades mundiais para esquentadores e bombas de calor, com o centro de competência em Aveiro e demais fábricas na China e México. A empresa contribui fortemente para esse crescimento, nomeadamente com as caldeiras de parede e caldeiras de chão.

“Lançámos uma gama completa de dispositivos em 2015. Eles são conectáveis, intuitivos, fáceis de operar por toque no ecrã e até 30 por cento mais rápidos de instalar. Estes dispositivos reforçam a nossa posição enquanto líderes mundiais no mercado de sistemas de aquecimento para edifícios residenciais e estabelece novos padrões para a nossa indústria”, disse Glock.

No ano passado, a Bosch em Aveiro colocou no mercado mundial o primeiro esquentador que se pode controlar à distância, via Bluetooth, através de um smartphone ou tablet. É ainda é a primeira gama de esquentadores termostáticos no mercado com interface de controlo tátil e display digital policromático.

Por sua vez, o novo portal “HomeCom” fornece aos instaladores informações detalhadas sobre os sistemas em rede dos seus clientes, incluindo interrupções e as suas causas potenciais. O cliente final recebe informação sistematizada sobre o seu sistema de aquecimento, nomeadamente dados de consumo e dicas sobre economia de energia.

Ao longo do seu percurso de crescimento continuado, a divisão Termotecnologia tem atuado em três segmentos: sistemas de aquecimento em edifícios residenciais, aquecimento de água doméstica e sistemas de aquecimento e ar condicionado industriais e comerciais. “Estamos a fazer bons progressos em cada um dos três segmentos e queremos crescer mais que o mercado. É este o caminho que vamos continuar a seguir em 2016”, disse Glock.

A nova geração de produtos de termotecnologia caracteriza-se pela sua estrutura inovadora, modular e a disposição bem pensada dos seus componentes, que dão aos instaladores acesso fácil aos componentes individuais do interior do gerador de calor. Isto torna a manutenção dos equipamentos mais fácil e rápida. Além disso, tem uma frente em vidro temperado preto ou branco, convidando, por exemplo, à colocação do esquentador fora do armário da cozinha.

Em 2015, a Bosch lançou diferentes produtos da nova geração sob as marcas Junkers Bosch e Buderus em Portugal, na Alemanha, Áustria, Luxemburgo, Itália, Espanha, Bélgica, Turquia, Estados Bálticos, Rússia, entre outros. Mais países europeus se seguirão em 2016. A primeira caldeira de parede de última geração da Bosch já está disponível também na China.

As primeiras bombas de calor, tanques de armazenamento e fogões de nova geração serão apresentados na feira de SHK em Essen, a 9 de março de 2016. Além disso, em 2016 a empresa vai lançar bombas de calor de gás para casas individuais e de duas famílias, assim como centros de energia com tecnologia de energia celular.

A Bosch Termotecnologia está a fazer bons progressos no domínio das aplicações comerciais e industriais HVAC (Aquecimento, Ventilação e Ar Condicionado). A empresa deu um grande passo em frente para se tornar um fornecedor internacional: em março de 2015, a Bosch Termotecnologia e a chinesa Midea CAC acordaram em estabelecer uma joint-venture na área dos sistemas VRF (Fluxos de Refrigeração Variáveis) para aquecimento e ar condicionado de edifícios comerciais. A produção em Hefei, na China, está prevista iniciar-se em finais de março de 2016. “A joint-venture vai alargar o portfólio da Bosch Termotecnologia para sistemas de grandes dimensões, o que vai abrir oportunidades de crescimento no mercado internacional de HVAC”, disse Glock.

A nova unidade produtiva no México vai alargar a presença internacional da divisão de Termotecnologia da Bosch, mantendo a estratégia de regionalização. Em agosto de 2015, uma fábrica de esquentadores instantâneos a gás para o mercado mexicano e da América Latina foi inaugurada em Tepotzotlan, a cerca de 50 km a norte da cidade do México.
Esta fábrica é gerida a partir de Aveiro, onde está a administração da unidade de negócios de soluções de água quente da divisão de Termotecnologia da Bosch.

“O México está a ganhar relevo enquanto local de negócio. A nova unidade fabril representa um passo importante na nossa estratégia de crescimento no mercado da América do Norte e para expandir a nossa posição de liderança no mercado doméstico de água quente como um todo”, disse Glock. “Graças à nossa unidade local de produção, estamos mais próximos dos nossos clientes e conhecemos melhor as suas exigências, o que nos permite adaptar os nossos produtos ainda mais eficazmente ao mercado. Uma base regional dá-nos as condições para um crescimento sustentado”.

Fonte: Bosch Termotecnologia via Margarida Troni – Lift Consulting | Imagem (adaptada): Bosch Termotecnologia via Margarida Troni – Lift Consulting






Comentar


* Obrigatório